Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Lost: Cena alongada da conferência de imprensa

E nesta cena estendida da conferência de imprensa, que deu na repetição de ontem da primeira parte do “There’s No Place Like Home”, ficamos a conhecer quem eram as outras três pessoas que, na mentira, tinham sobrevivido ao desastre e morreram na ilha: Boone, Libby e Charlie.

 

tags: ,
publicado por ZB às 20:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Lost: Finais alternativos para a quarta temporada

Parece que desta vez os produtores de “Lost” decidiram filmar três versões diferentes do final da temporada, aparentemente, de modo a despistar quem tem fornecido informações para o exterior (sem sucesso, ao que parece). Acho que não será necessário avisar sobre SPOILERS, mas, como nunca se sabe, aqui fica o aviso na mesma. Vejam o vídeo e deixem a vossa opinião. (A porcaria da imagem do vídeo que arranjei mostrava uma das pessoas que estão no caixão mesmo com o leitor pausado. No Firefox, o browser em que editei o post, isso não acontecia e só agora reparei que, mesmo quem não visse o vídeo, ficaria a saber mais do que aquilo que poderia querer. Por esse facto, peço desculpas. Agora coloquei o mesmo vídeo, mas noutro leitor que, no Firefox, não funcionava. Se alguém não conseguir ver o vídeo neste leitor, pode fazê-lo como alternativa aqui).

 

tags: ,
publicado por ZB às 17:18
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Lost – 4x13 e 4x14 – There’s No Place Like Home [2] [3] (ABC)

 

Fica o aviso a quem não quer saber nada sobre o que aconteceu na série que, a partir deste momento, existem grandes SPOILERS, ou seja, para quem não conheça o termo, a partir daqui vão começar a ser reveladas coisas que aconteceram na história e que podem estragar o visionamento a quem ainda não viu o episódio.

 

Como este foi um episódio duplo e, geralmente, os textos relativos a esta série costumam ser um pouco longos de mais, decidi fazer algo diferente do normal e tentei ser o mais abreviado possível. Aqui vai (sem qualquer ordem em especial):

 

A mentira: Há pessoas que se deram ao trabalho de colocar um falso avião no fundo do oceano. Que enviaram à ilha mercenários com ordens para matar. Faz todo o sentido que os «Oceanic Six» decidam mentir para preservar a ilha em segredo e, acima de tudo, as suas próprias vidas. Só e apenas isso é suficiente. Mas esta conclusão era fácil de se alcançar com poucos episódios decorridos na temporada. Porquê tanto suspense em torno da questão? Terá o mistério sido adensado pelos próprios argumentistas inadvertidamente ou propositadamente? Ou terá sido a ânsia dos próprios fãs em conceber tão grandioso mistério em torno de algo tão simples?

 

Deslocar a ilha: Já tinha afirmado que não me tinham convencido com a conversa de deslocar a ilha. Mas, mudei de opinião neste episódio. A cena em que o Ben desloca a ilha é um bocado estranha, mas acabou por resultar bem. E, apesar de não estar à espera de uma resposta científica, quero saber como funciona o mecanismo!

 

Charlotte, Daniel e Miles: Estes três personagens regressaram da paragem forçada pela greve algo apagados, sobretudo, a antropóloga e o misterioso psíquico. Talvez tivesse sido em relação a eles que algumas linhas de argumento tiveram de ser abandonadas e deixadas para a próxima temporada. Pelo menos, sabemos que vão regressar. E com um mistério interessante. Parece que a Charlotte tem a ideia de que nasceu na ilha! E será que o Daniel, que estava no mar quando a ilha desapareceu, foi também transportado para o mesmo sítio desta?

 

Sawyer: Assim que o Lapidus disse que o helicóptero tinha peso a mais e o facto de a bordo irem, além do piloto, cinco dos «Oceanic Six» e o Sawyer, não foi difícil de perceber que desfecho a cena iria ter.

 

Michael e Jin: Algo me diz que estão ambos vivos. [Acabei de ler uma entrevista do Harold Perrineau e confirma-se a sua morte (e ele não ficou lá muito contente)].

 

Claire: Mais um pouco e nem sequer aparecia no episódio! Gostava de ter ficado a saber um pouco mais (alguma coisa!) sobre o que lhe aconteceu, mas deve ser um daqueles mistérios que eles gostam de fazer durar. Contudo, ela anda com atitudes de personagens que já morreram, não!? Aparecer em sonhos e tal… [Confirma-se que a Claire vai deixar de ser regular na quinta temporada e que o seu contrato fica em suspenso até à sexta].

 

Desmond: Por instantes pensei que ainda tinha passado qualquer coisa pela cabeça dos produtores da série e que tinham decidido matar o personagem. Mas não podiam. Tinham de terminar a história (pelo menos a parte romântica) do Desmond e da Penny. E foi o que fizeram. Com sentimento. E até aqueles brasileiros manhosos do final da segunda temporada voltaram a dar um ar da sua graça. Agora adivinha-se um confronto Desmond/ Ben. Veremos o que aí vem. Se a ilha só os aceita de volta se regressarem todos, então alguém vai ter de convencer o Desmond, o que deve ser bastante difícil.

 

Sun: Foi impressão minha ou ela está a mudar-se para o lado negro da Força!? Talvez não e esteja apenas a planear vingança contra o Widmore. Ele bem disse que responsabilizava duas pessoas pela morte(?) do Jin: o pai e alguém desconhecido. Resta saber se esse alguém será o Widmore ou o Jack. Agora, que ela está diferente, isso está. E eu estou a gostar da volta que a personagem levou.

 

Walt!: Passaram 3 anos desde que os «Oceanic Six» saíram da ilha e o Walt decide ir visitar o Hurley, já que ninguém se lembrou de o visitar e ele não percebe porque estão todos a mentir. Será que iremos ter o Walt à procura do pai na próxima temporada? Por acaso, era bem interessante. Pelo menos, tinham uma oportunidade de desenvolver a história dos seus poderes psíquicos, que tem estado em banho-maria há bastante tempo.

 

Ben: O Ben é um sacana, o que não é, de forma alguma, uma novidade. Decidiu sacrificar as pessoas a bordo do cargueiro para concretizar a sua vingança no Keamy. Porém, de seguida redimiu-se sacrificando a sua estadia na ilha para salvaguardar a mesma.

 

Juliet: Grande azar. Uma das minhas personagens favoritas, não só perdeu bastante protagonismo e tempo de ecrã nesta temporada (e ainda teve direito ao pior episódio da mesma), como foi deixada para trás porque queria esperar pelo Jack. Ainda por cima, ela deve ter sido a última coisa que passou pela cabeça dele quando este estava no helicóptero a gritar para o Lapidus não voltar de forma alguma para a ilha.

 

Jeremy Bentham: Mas quem é que ia cair na armadilha e pensar que o Jeremy BENtham era o Ben!? OK, eu admito que caí… A desculpa é da hora avançada aquando vi o episódio.

 

O caixão: Foi a grande revelação guardada para o último minuto do episódio e a cena escolhida para cliffhanger. Apesar de me ter passado pela cabeça que o seu ocupante poderia ser o Locke, a verdade é que não era uma das minhas escolhas principais. Claro que daqui resultam inúmeras questões, cujas respostas ainda teremos de aguardar por muito, muito tempo. Para mim, a mais pertinente, além da óbvia, será o que aconteceu de tão terrível na ilha durante aqueles três anos?

 

Algumas questões para a próxima temporada: Além das evidentes, relacionadas com a história em si (Para onde foi deslocada a ilha? O Jin e o Michael morreram? Etc.), aquilo em que tenho maior curiosidade em saber é que estrutura terão os episódios. Será que vamos continuar a seguir os «Oceanic Six» e teremos flashforwards do seu regresso à ilha? Será que temos acção simultânea na ilha e fora dela? E se na segunda temporada foram introduzidos os Talies, na terceira conhecemos melhor os Outros e na quarta tivemos o pessoal do cargueiro, quem serão os novos personagens que irão ser introduzidos na quinta?  

 

Bem, acho que não me esqueci de nada… Quer dizer, houve várias cenas que poderia ainda discutir, mas ficam para os comentários se alguém tiver interesse em fazê-lo. E agora, lá vamos ter de esperar até 2009. Porra! Se de pensar nisso…

 

Notas

Parte 1: 9.6/10

Parte 2: 9.8/10

 

tags: ,
publicado por ZB às 12:11
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

Lançamentos em DVD no mercado português: Maio (actualização)

 

Parece que temos algumas surpresas nesta última semana do mês.

 

À Venda

 

Blade – Série Completa (Prísvideo) – 29,95€ (Fnac)

Alfred Hitchcock Apresenta - 3.ª temporada (Universal) – 44,95€ (Fnac)
Lei & Ordem - Unidade Especial - 4.ª temporada (Universal) – 44,95€ (Fnac)
Columbo - 4.ª temporada (Universal) – 39,95€ (Fnac)
O Escritório (The Office) – 3.ª temporada (Universal)  

The Adventures of Old Christine (As Novas Aventuras de Christine) – 1.ª temporada (Play Enterteinment/ Warner Home Video) – 29,95€ (Fnac)

The X-Files (Ficheiros Secretos) – 8.ª temporada (Play Enterteinment/ 20th Century Fox) – 39,95€ (Fnac)

Um Espião Perfeito (A Perfect Spy) – A Série (Prísvideo) – 19,95€ (Fnac)

 

publicado por ZB às 10:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Battlestar Galactica – 4x8 – Sine Qua Non (Sci Fi)

 

Fica o aviso a quem não quer saber nada sobre o que aconteceu na série que, a partir deste momento, existem grandes SPOILERS, ou seja, para quem não conheça o termo, a partir daqui vão começar a ser reveladas coisas que aconteceram na história e que podem estragar o visionamento a quem ainda não viu o episódio.

 

Mesmo com algumas cenas surpreendentes e uma ou outra revelação intrigante, a verdade é que este episódio pecou pela direcção tomada nas diferentes linhas de argumento e pelo ritmo aborrecido com que foi conduzido.

 

O tomo inicia-se onde terminou o anterior, com a Sharon a balear a Natalie e a baseship (basestar?) dos Cylons a dar um salto no hiperespaço para local indeterminado, com a Roslin, o Baltar e o Helo a bordo. A partir daqui, tudo acontece de forma muito rápida. Demasiado, até. Ainda mal a Roslin saiu de cena, já toda a gente anda à procura de alguém para a substituir. À excepção do Almirante Adama, parece que mais ninguém tem sequer interesse em procurar a baseship. É verdade que a explicação parece recair no facto de se pensar que o assassinato da Natalie foi o catalisador para o rapto da Roslin, um pressuposto do Adama e companhia, já que, daquilo que me recordo, ambos os eventos não estavam interligados e que o facto da baseship saltar para o hiperespaço estava relacionado com o plano que os Cylons elaboraram para ganharem vantagem junto dos humanos. Numa tentativa de criar algum suspense, decidiram não revelar nada em relação ao que se passa na baseship, mas o resultado acabou por gerar mais confusão do que propriamente o efeito desejado. Enfim…

 

E a Natalie lá morreu. Sem grande pompa, nem circunstância. Depois de, no episódio anterior, nos terem dado a entender (e muito) que, afinal, ela é que era a «dying leader» das profecias e não a Roslin… No fim de contas, parece que sempre não o era…

 

Depois veio toda aquela treta do Lee a tentar arranjar um substituto para ocupar a presidência. Logo nos primeiros episódios já eu me tinha apercebido da intenção de tornar o Lee no presidente das colónias. Não acho que teria sido necessário perder tanto tempo com isso e muito menos arranjar uma elaborada história sobre um gato… Tudo bem que a história tinha um significado muito próprio e muito maior, mas, mesmo assim, era completamente dispensável. Parece-me que esta linha de argumento foi apenas introduzida, ou mais desenvolvida, só para trazer de volta o Lampkin.

 

Lá pelo meio, ainda há uma estranha revelação de que a Caprica Six está grávida. Supostamente, do Tigh. Isto só pode querer dizer que os cinco modelos finais de Cylons não têm os mesmos problemas dos restantes, já que a grande falha na fisionomia dos Cylons era a reprodução entre modelos. Mais um mito que cai por terra. Mais um pormenor que vai ansiar por justificação.

 

No final, o Adama decide renunciar à sua vida de militar para procurar a Roslin quando mais ninguém queria perder tempo a fazê-lo. Se bem que a intenção é muito nobre, e confirma que sempre existe uma ligação mais forte entre ambos, a verdade é que esta acção não me parece própria do Adama que conhecemos. Quando ele pega na Galactica e vai à procura da Roslin contra tudo e contra todos é sem dúvida o Adama que conhecemos. Abdicar das suas divisas por uma mulher, não.

 

Inacreditavelmente, na última temporada desta fantástica série, estou a escrever sobre episódios fracos. Ainda por cima, no plural. Mas o que o que se passará pela cabeça dos criadores da série? Será que se deslumbraram com os elogios? É que, desde que a Time considerou a série como «a melhor do ano», isto em 2005 e referente à sua segunda temporada, a verdade é que a qualidade de “Battlestar Galactica” deu um estranho tombo. E, agora que nos aproximamos da metade da última temporada, e os episódios continuam mais emaranhados que nunca, com uma progressão quase a conta gotas, a pergunta (e constante preocupação) que se impõe é: será que vai sair daqui alguma coisa de jeito? Será que os medos de outrora, talvez infundados anteriormente, começam a aproximarem-se perigosamente da realidade?

 

Nota: 8.2/10

 

tags: ,
publicado por ZB às 15:06
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|

Novidades acerca de algumas das nossas séries (da rede cabo) favoritas

 

Séries que regressam em breve: Californication (talvez em Setembro); Dexter (28 de Setembro); Entourage (Setembro); Greek (talvez em Setembro); The Shield (2 de Setembro).

 

Séries que apenas regressam em 2009: Big Love (HBO); Brotherhood (Showtime); Damages (FX); Flight of the Conchords (HBO); Kyle XY (ABC Family); Nip/Tuck (FX); Rescue Me (FX).

 

Séries com regresso indeterminado: Dirt (provavelmente «morta»); The Riches (com a corda no pescoço); Tell Me You Love Me (talvez no Verão de 2009).

 

tags:
publicado por ZB às 11:22
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Joaquim de Almeida no elenco de nova série de TV «O Santo»

 

Joaquim de Almeida integra o elenco da nova série televisiva norte-americana baseada nas aventuras de «O Santo», com realização de Barry Levinson, disse o actor à agência Lusa.

 

Joaquim de Almeida, actualmente a residir nos Estados Unidos, irá interpretar o papel de Alec, que integra a confraria do Santo, e a rodagem decorrerá nos próximos dois meses em Detroit (EUA) e Budapeste, na Hungria.

 

O actor britânico James Purefoy irá encarnar na série Simon Templar, o Santo, personagem criada pelo escritor Leslie Charteris em finais dos anos 1920.

 

Nos últimos anos, Joaquim de Almeida, 51 anos, tem participado em várias séries norte-americanas de sucesso, entre as quais «CSI:Miami» e «24». | Diário Digital

 

tags:
publicado por ZB às 10:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

"The Shield": sétima e última temporada arranca a 2 de Setembro

 

Finalmente! A estreia da sétima e última temporada de “The Shield”, uma das melhores séries policiais de sempre, foi finalmente agendada. Marquem nos vossos calendários: 2 de Setembro.

 

Para promover a última temporada, o FX está a colocar no site oficial da série, um interessantíssimo conjunto de entrevistas, feitas um-a-um entre os diferentes actores, onde estes falam sobre alguns dos mais marcantes acontecimentos ocorridos na série. Para já temos alguns vídeos do Michael Chiklis (Vic) com o Kenny Johnson (Lem) e da CCH Pounder (Claudette) com o Benito Martinez (Aceveda). Em baixo ficam dois deles, que estão expressamente proibidos a quem não sabe o que está a perder e ainda não viu esta série, pois contêm enormes SPOILERS!

 

 

 

publicado por ZB às 22:05
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Gossip Girl: Solta a pita que há em ti

 

Ora, digam-me lá se isto não merece um par de chapadas?

 

Segundo o The Sun, de Nova Iorque, uma pita do oitavo ano decidiu criar um blog à semelhança do que acontece em “Gossip Girl”, contando segredos e gozando com algumas atitudes tomadas pelos seus colegas do colégio. Ora, parece que o resultado desse blog foi deixar vários jovens em lágrimas e alguns pais bastante zangados. Parece que o blog foi fechado e a miúda expulsa.

 

O pânico! O horror! Os fãs norte-americanos de Josh Schwartz estão completamente sobressaltados porque, ao verificarem as grelhas para a próxima temporada, repararam que, tanto “Chuck” como “Gossip Girl”, ambas criadas pelo seu ídolo, foram colocadas no mesmo horário, segunda-feira às 8 da noite! (Já agora, o par de chapadas referido no início do texto era dirigido a estas pessoas e não à anterior).

 

publicado por ZB às 10:13
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Balanço da Temporada 2007/ 2008: Especial «Bite the Dust»

 

Aliens in America [Média dos Episódios: 8.22/10 Avaliação Global: 7.10/10 Nota Final: 7.7 (7.66)/10]

 

É incrível como a CW, que parece poder estar à beira da extinção, cancela uma série como “Aliens in America” e continua a alimentar dramas teen com vidas de plástico e reality shows de qualidade (bastante) duvidosa. Ok, “Aliens in America” não é nada do outro mundo, mas tem uma premissa original e tem alguma qualidade. Tem um ensemble bastante competente e quando deixa de lado a pipoqueira fórmula teen e se centra na exploração das diferenças culturais consegue ser bastante audaciosa, sobretudo, por demonstrar não ter medo de caricaturar os norte-americanos. E talvez tenha sido essa a principal razão de nunca ter conseguido cativar o (escasso) público da CW.     

 

Canterbuy’s Law [Média dos Episódios: 8.73/10 Avaliação Global: 8.50/10 Nota Final: 8.6 (8.62)/10]

 

FOX, FOX, FOX… Os responsáveis por este canal só vêem cifrões à frente dos seus míopes olhos. Se determinada série não corresponde em termos de audiências aos números que eles têm em mente fica com a corda ao pescoço ainda antes de se poder afirmar. Este ano foi assim com “The Return of Jezebel James”, que apenas durou três episódios, o ano passado aconteceu o mesmo com “Drive”, e a lista prolonga-se, e prolonga-se, e prolonga-se… “Canterbury’s Law” ainda resistiu até terminar os seis episódios que tinha gravado (consequências da greve). Os números inicias não foram famosos e a mudança da segunda para a sexta-feira (o pior dia para alcançar audiências) foi o princípio do fim. O que é uma grande pena. Com o cunho da equipa responsável por “Rescue Me”, e uma Julianna Margulies em grande forma, “Canterbury’s Law” apresentava-se como uma série de advocacia duramente real e sem floreados, com base numa fortíssima personagem principal, mas cujos secundários começavam a ganhar o seu espaço. Não tenho dúvidas que iria vingar, caso tivesse tido a devida oportunidade de o fazer.

 

Jericho (2) [Média dos Episódios: 9.09/10 Avaliação Global: 8.80/10 Nota Final: 9.0 (8.95)/10]

 

Se bem que “Jericho” se diferenciava de outras séries pela sua história pós-apocalíptica, e mesmo que se tenha tornado em mais uma série de conspirações governamentais, a verdade é que esta última característica sempre fez parte do universo da mesma. Por isso, percebe-se perfeitamente que os produtores, sabendo que estes sete episódios, provavelmente, seriam (como foram) a derradeira hipótese de dar aos fãs o que eles queriam, tenham decidido pegar e tentar resolver muitas das pontas soltas criadas durante a primeira temporada, deixando um pouco mais de lado todo aquele ambiente resultante do impacto da devastação de um país e das consequências advindas de explosões nucleares. E, ter a corda na garganta, fez de “Jericho” algo que nem sempre tinha conseguido ser: uma série atrevida, com coragem para arriscar e chocar. Só é pena que o final, mesmo feito propositadamente para finalizar a série, tenha deixado algum amargo de boca e nem sequer ter deixado a sensação de que a história terminou. Contudo, será assim tão mau reservar à nossa imaginação a iminente guerra civil?

 

Journeyman [Média dos Episódios: 8.52/10 Avaliação Global: 8.50/10 Nota Final: 8.5 (8.51)/10]

 

Mais uma das grandes baixas da temporada. Apesar da premissa não ser nova, a verdade é que o “Journeyman” cativou no primeiro momento, sobretudo pelo impacto que os fenómenos vividos pelo personagem principal tinham na sua vida e na das pessoas que o rodeavam. Com um dos melhores episódios-piloto da temporada, a série acabou por cair no registo de procedural e perder alguma da sua impetuosidade inicial, mas recuperou-a na última meia-dúzia de episódios da temporada. Infelizmente, não convenceu o público norte-americano e foi vítima das audiências. Como consolo, resta um final em forma de conclusão da história. Mais ou menos.  

 

Miss Guided [Média dos Episódios: 8.20/10 Avaliação Global: 5.50/10 Nota Final: 6.9 (6.85)/10]

 

O conceito tentava ser diferente do habitual: as atribulações da vida escolar, mas na perspectiva dos professores. Contudo, acabaram por transformar os professores em adultos com problemas de miúdos. O resultado não foi o melhor, mas a série ainda conseguiu arrancar algumas gargalhadas graças à excelente prestação da protagonista, Judy Greer.

 

New Amsterdam [Média dos Episódios: 8.43/10 Avaliação Global: 6.20/10 Nota Final: 7.3 (7.32)/10]

 

Além de ser uma cópia descarada de “Highlander”, “New Amsterdam” tinha o condão de esticar a suspension of disbelief (a vontade que uma pessoa tem em aceitar como verdadeira a premissa de qualquer obra de ficção). Ainda por cima, era um procedural, qualidade que por aqui, no TVDependente, faz revirar os olhos de aborrecimento. Apesar disso, os flashbacks das múltiplas vidas do personagem principal e a relação destes com o presente eram bastante interessantes.

 

publicado por ZB às 15:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 25 de Maio de 2008

Ranking de Séries (25 de Maio)

Na semana em que quase todas as séries que restavam se despediram da temporada, as mexidas foram poucas. Nas próximas três semanas, ainda serão menos. Mesmo assim, ainda vão haver algumas alterações, sobretudo, aquelas que derivarão dos resultados alcançados por “Battlestar Galactica”.

 

 

tags:
publicado por ZB às 19:10
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Ronda de Críticas (25 de Maio)

publicado por ZB às 15:42
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 24 de Maio de 2008

Mais algumas edições R1

 

publicado por ZB às 20:39
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

NBC anuncia data de regresso das suas séries

 

A NBC, este ano, decidiu arrancar sempre à frente de todos os outros. Enquanto os restantes canais ainda se decidem por alguns pilotos, a NBC decidiu anunciar já a data de estreia das suas séries para a próxima temporada. Podem marcá-las nos vossos calendários:

 

Segunda-feira, 22 de Setembro: “Heroes”, episódio de 2 horas (9-11 p.m.)

 

Terça-feira, 23 de Setembro: "Law & Order: Special Victims Unit" (10-11 p.m.)

 

Quarta-feira, 24 de Setembro: "Knight Rider" (8-9 p.m.); "Lipstick Jungle (10-11 p.m.)

 

Quinta-feira, 25 de Setembro: "My Name Is Earl", episódio de 1 hora (8-9 p.m.); "The Office", episódio de 1 hora (9-10 p.m.); "ER" (10-11 p.m.)

 

Segunda-feira, 29 de Setembro: "Chuck" (8-9 p.m.); "My Own Worst Enemy" (10-11 p.m.)

 

Sexta-feira, 3 de Outubro: "Life" (10-11 p.m.)

 

Quinta-feira, 9 de Outubro: "Kath & Kim" (9:30-10 p.m.)

 

Sexta-feira, 17 de Outubro: "Crusoe", episódio de 2 horas (8-10 p.m.)

 

Quinta-feira, 30 de Outubro: "30 Rock" (8:30-9 p.m.)

 

publicado por ZB às 15:45
link do post | comentar | favorito
|

Estreias de Verão: Três séries a espreitar

Aqui ficam três sugestões para acompanhar durante o Verão:

 

“Fear It Self” estreia na NBC a 5 de Junho;

 

“Fear Itself” é uma antologia de horror/ suspence. Cada episódio conta uma história diferente e é realizado por pessoas diferentes, conhecidos realizadores de cinema de terror como John Landis (“An American Werewolf in London”), Stuart Gordon (“Re-Animator”) e Darren Bousman (“Saw II”, “Saw III”, “Saw IV”).

 

“In Plain Sight” estreia no USA dia 1 de Junho;

 

“In Plain Sight” conta a história de Mary Shannon (Mary McCormack), uma U.S. Marshall que trabalha num ramo altamente secreto do programa de protecção de testemunhas. Além disso, ela ainda tem de lidar com a sua disfuncional família. 

 

“Swingtown” estreia na CBS a 5 de Junho;

 

 “Swingtown” é uma história passada nos anos 70, numa altura de revoluções sexuais e sociais, em que um casal que se muda para os subúrbios de Chicago, Susan (Molly Parker) e Bruce (Jack Davenport), se deixam envolver pelo mundo do swing.

 

 

 

publicado por ZB às 00:38
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

"American Idol" é o programa mais visto do ano

 

Depois de termos conhecido as audiências médias dos canais de televisão norte-americanos durante esta temporada, ficamos agora a conhecer as audiências médias por programa. Os reality shows “American Idol” e “Dancing With the Stars” foram os grandes vencedores. Quando aos programas escritos, “Desperate Housewives” (Donas de Casa Desesperadas) foi a série mais vista do ano, com uma média de 18.21 milhões de espectadores. Deixo apenas uma última nota: “House” aparece mencionada duas vezes porque foi exibida em dois dias diferentes durante o decorrer da temporada (à terça-feira antes da greve e à segunda-feira depois).

 

1.

“American Idol” Tuesdays

Fox

28.75 milhões

2.

“American Idol” Wednesdays

Fox

27.78 milhões

3.

“Dancing With the Stars” Mondays

ABC

21.67 milhões

4.

“Dancing With the Stars”

ABC

19.58 milhões

5.

“Dancing With the Stars” Tuesdays results shows

ABC

19.56 milhões

6.

“Desperate Housewives”

ABC

18.21 milhões

7.

“Dancing With the Stars” results shows

ABC

18.03 milhões

8.

“House”

Fox

17.64 milhões

9.

“CSI”

CBS

16.89 milhões

10.

“Grey’s Anatomy”

ABC

15.62 milhões

11.

“NBC Sunday Night Football”

NBC

15.48 milhões

12.

“Survivor: China”

CBS

15.18 milhões

13.

“The Moment of Truth”

Fox

14.66 milhões

14.

“NCIS”

CBS

14.38 milhões

15.

“House”

Fox

13.99 milhões

16.

“CSI: Miami”

CBS

13.87 milhões

17.

“Two and a Half Men”

CBS

13.64 milhões

18.

“Survivor: Micronesia”

CBS

13.55 milhões

19.

“Without a Trace”

CBS

13.27 milhões

20.

“Extreme Makeover: Home Edition”

ABC

13.13 milhões

 

publicado por ZB às 16:52
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

FOX ganha as audiências referentes à temporada 2007/08

 

A FOX ganhou, pela primeira vez em 21 anos de existência, a batalha das audiências a nível da totalidade da temporada 2007/08, sobretudo, devido a programas de sucesso como “American Idol”, “The Super Bowl” e “House”.

 

A CBS, que ganhou na temporada anterior, ficou em segundo, com uma média de 10.5 milhões de espectadores. A ABC terminou em terceiro com 10 milhões, seguindo-se a NBC com 8.9 milhões e a CW com apenas 2.9 milhões.

 

Ainda de assinalar que todos os canais sofreram perdas de audiência (ABC -7%, NBC -9%, CBS -16%, e The CW -19%) à excepção da FOX, que ganhou 7% em relação à temporada anterior. A média de espectadores da FOX foi de 11.1 milhões.

 

publicado por ZB às 14:37
link do post | comentar | favorito
|

Sam Neil, Sean Bean e Joss Ackland no elenco de "Crusoe"

 

A NBC anunciou ontem que Sam Neill ("The Tudors", “Jurassic Park”), Sean Bean ("The Lord of the Rings") e Joss Ackland (“Lethal Weapon 2”) vão juntar-se ao elenco de “Crusoe”, a série baseada no romance de Daniel Defoe.

 

“Crusoe” é uma série que conta a história de um homem, Crusoe (Philip Winchester, “Thunderbirds”), que naufraga numa ilha e vai passar grande parte da sua vida na mesma, apenas com a companhia de um nativo com quem trava amizade, Friday.

 

Além das aventuras dos dois na ilha, a série segue ainda a história de Crusue, antes deste naufragar, através de flashbacks. E é nesses flashbacks que vão surgir Sean Bean, como James, o pai viúvo de Crusoe, e Sam Neil, como Jeremiah Blackthorn, que interpreta um dos amigos do protagonista.

 

Náufragos. Ilha. Flashbacks. Onde é que eu já vi isto? É bem conhecida a admiração da NBC por “Lost”, por isso não é grande surpresa que, mais tarde ou mais cedo, eles tentassem arranjar algo semelhante.

 

tags:
publicado por ZB às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

Balanço da Temporada 2007/ 2008: One Tree Hill (CW) – 5.ª temporada

 

Já inúmeras vezes me referi a “One Tree Hill” como um guilty pleasure. E foi-o. Durante bastante tempo. Mas quando a culpa (guilt) começa a reduzir o prazer (pleasure) a insatisfação, o melhor é mesmo deixá-lo de lado.

 

Sejamos sinceros: “One Tree Hill” é uma novela. Quer se queira admitir ou não. Claro que, tal como as novelas brasileiras são melhores que as nossas, as norte-americanas estão num patamar superior em relação às brasileiras.

 

Ao contrário de, por exemplo, “Gosspip Girl”, “One Tree Hill” não tem meninos mimados nascidos em berços de ouro, com vidas de plástico, onde o baile não-sei-do-quê é o maior acontecimento das suas vidas. Na pequena cidade de Tree Hill era suposto viverem jovens tal como eu e tal como toda a gente. E, durante algum tempo, há muitos, muitos episódios atrás, o Lucas, o Nathan, a Peyton, a Brooke, a Haley, o Mouth e o Skills, eram jovens quase normais. Gostasse-se ou não dos dramas teen (explorados à exaustão) que eles viviam, a verdade é que este grupo de jovens tinha uma parcela da sua vida, mesmo que pequena, com a qual nos conseguíamos identificar.

 

Deixando de lado o que se passou nos primeiros anos da série, chegamos a 2007, à estreia da quinta temporada, na qual os adolescentes de Tree Hill deram um salto de quatro anos para o futuro e são agora jovens adultos. E aqui adensam-se os problemas. Quando eu tinha 22 anos, sendo eu um jovem de classe média/ média-baixa, tinha acabado de terminar o meu curso e enfrentava um mundo de dificuldades, principalmente, em termos laborais. Os meus amigos, ou estavam na mesma situação que eu, ou ainda estudavam, ou trabalhavam noutras áreas ou trabalhavam nas obras. Em “One Tree Hill” não. Entre aquele grupo de jovens constam: alguém com um livro publicado e outro a caminho, enquanto é treinador de basquetebol; outra com uma linha de roupa própria, multimilionária e famosa; outra que abriu a sua própria agência musical e que, em pouco tempo, encontrou a “the next big thing” do panorama musical; e depois o casalinho, ela uma cantora de sucesso que abandonou a carreira para ficar com o marido e ainda conseguiu criar um filho e tirar o seu curso de professora ao mesmo tempo, e ele um basquetebolista à beira da NBA que deitou tudo a perder (talvez aquele personagem cuja história mais facilmente se consegue engolir). E ainda… Sim, há sempre um «ainda»… Temos um personagem que, em quatro anos, conseguiu sair da prisão em liberdade condicional depois de ter sido condenado por homicídio em 1.º grau. Meus amigos, o nível de vida nos EUA é superior ao nosso, mas não é tão bom (nem perto) como aqui nos querem fazer crer. O sistema judicial é mais rápido e eficiente que o nosso, mas em quatro anos não se julga, condena e libertam pessoas em liberdade condicional. Mais alguém vê os problemas com esta série ou sou só eu!?    

 

Apesar de tudo, podemos dizer que, tecnicamente, a série tem alguma qualidade. Isso é um facto indesmentível. Tem episódios bem concebidos. Os actores que compõem o elenco têm melhorado as suas prestações de ano para ano. Mas o fundamental, o conteúdo, grande parte das vezes é oco ou preenchido de drama desproporcionado ou histórias de amor aborrecidas e repetitivas, feitas à medida do público-alvo da CW: teenagers inconscientes.

 

Mas para aligeirar o azedume, gostava de terminar com aquilo que de melhor esta quinta temporada nos trouxe: o pequeno James Lucas Scott, que se revelou um grande trunfo, tomando um papel na série bastante activo (ao contrário do que eu esperava) e mostrando um futuro promissor para Jackson Brundage.

 

Adeus “One Tree Hill”. Até nunca mais, que a vida é curta para ser passada na tua companhia.

 

Média dos Episódios: 8.29/10

Avaliação Global: 5.90/10

Nota Final: 7.1 (7.095)/10

 

publicado por ZB às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Ronda de Críticas (20 de Maio)

publicado por ZB às 20:41
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Vídeos das novas séries da CW

Aqui vos deixo os vídeos de apresentação das novas séries da CW, conhecidas aqui por casa como “aquelas coisas de fugir a sete pés”. Parece que a CW está a depositar muitas esperanças nesta nova versão de Beverly Hills pois correm rumores que, caso as audiências continuem ao nível que têm estado, devem fechar portas. Mas também… Alguém se importa com isso!? Ok, os fãs de “Gossip Girl”, “One Tree Hill”, “Smallville” e “Supernatural” talvez se importem… Para mim, era-me completamente indiferente.

 

 

publicado por ZB às 09:52
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

Balanço da Temporada 2007/ 2008: Terminator: TSCC (FOX) – 1.ª temporada

 

Aquela que podemos considerar como a primeira decisão acertada em torno desta série foi o facto de terem esquecido – e como tal, ajudarem-nos a esquecer –, aquele terceiro filme da saga pouco digno de figurar junto das obras de James Cameron. Agora, dito isto, claro que se impõe perguntar: e a série faz jus aos dois primeiros filmes da saga? Na minha opinião, não. Mas isso não implica que não estejamos perante um bom produto televisivo.

 

Primeiro que tudo, a premissa: A reviravolta do final do episódio piloto foi bastante interessante. Apesar dos problemas que podem advir de viagens no tempo, situar a série no nosso presente pareceu-me uma decisão acertada, pois quebrava alguma restrição criativa que poderia resultar da necessidade de ter os personagens em fuga permanente. Contudo, ao segundo episódio, já a viagem no tempo causava estragos. Uma desatenção (acho que estou a aligeirar bastante o sucedido) dos criadores da série, que decidiram colocar uma cabeça de um Exterminador a fazer o mesmo percurso que os personagens, revelava-se como uma grave falha em termos da mitologia da saga. Apesar disso, a série acabou por se ir mostrando cada vez mais sólida em termos de história e as conexões com o universo Terminator foram surgindo de forma mais cuidada.

 

Em segundo lugar, os personagens: Mas quem são estas pessoas? Onde está a paranóica Sarah Connor? Onde está o deprimido John Connor? A Lena Headey é uma boa actriz. O Thomas Dekker vai-se safando. Mas os personagens que vimos em “T2”, o filme de onde estes eventos supostamente são sequência, e aqueles que encontramos nesta série, praticamente, só partilham o mesmo nome! Felizmente, e em contraponto, alguém se lembrou de transformar a Summer Glau, a saudosa River de “Firefly”, num novo modelo de Exterminador.

 

Por fim, a acção: As cenas de acção são imprescindíveis na saga. A história centra-se na violência. No extermínio da humanidade. E para isso é necessário existir acção quase em doses industriais. Os primeiros episódios registaram bons momentos de acção, excelente trabalho de duplos, mas à medida que a temporada ia decorrendo, as cenas de acção foram escasseando. Com certeza, consequências de limitação de orçamento.

 

No fundo, “Terminator: The Sarah Connor Chronicles” é um interessante produto de televisão, mas à excepção da premissa e da presença de robôs futuristas, tem muito pouco de “T2”, aquele que é o ponto de arranque para a série. Mesmo assim, e ainda com uma primeira temporada incompleta devido à greve dos argumentistas, merece a nossa atenção. Que venha a segunda!

 

Média dos Episódios: 8.51/10

Avaliação Global: 8.20/10

Nota Final: 8.4 (8.36)/10

 

publicado por ZB às 17:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Grelha 2008-09: TVDependente

 

Depois dos canais terem apresentado as respectivas grelhas para a próxima temporada, o “TVDependente” também elaborou uma lista daquilo que pretende acompanhar a partir de Setembro, quais as séries que não irão regressar e ainda algumas que continuam em equação. Aqui fica a lista:

 

Séries Renovadas

 

ABC: "Desperate Housewives", "Dirty Sexy Money", "Eli Stone", "Grey's Anatomy", “Lost”, "Pushing Daisies" e "Scrubs"

AMC: “Breaking Bad”

CBS: “How I Met Your Mother”

FOX: “House” e “Terminator: The Sarah Connor Chronicles”

NBC:  “Chuck”, “Friday Night Lights”, “Heroes” e “The Office”

SciFi: “Battlestar Galactica”

Showtime: “Dexter”

 

Séries Canceladas

 

CBS: “CSI”

CW: “One Tree Hill”

 

Séries no Limbo

 

ABC: "Samantha Who?"

FOX: “Prison Break”

NBC: “30 Rock”

Showtime: “The Tudors”

 

Novas Entradas

 

FOX: 24”, “Dollhouse” e “Fringe”

FX: “The Shield”

SciFi: “Caprica” e “Stargate Atlantis”

HBO: “Entourage” e “True Blood”

NBC: “The Office Spin-off”

CBS: “The Big Bang Theory”

 

Séries em Equação

 

ABC: “Life on Mars”

CBS: “Criminal Minds”, “Eleventh Hour”, “Project Gary” e “The Unit”

FOX: “Do Not Disturb”

FX: “The Riches”

NBC: “Crusoe”, “Kath & Kim”, “Kings”, “Life”, “Merlin” e “My Own Worst Enemy”

 

publicado por ZB às 10:53
link do post | comentar | ver comentários (34) | favorito
|
Domingo, 18 de Maio de 2008

Take: Cinema Magazine (3)

 

A Take está maior e melhor do que nunca.

Eis algumas das coisas que podem ser encontradas em mais de 100 páginas que completam a edição de Maio:

 

Um especial de 12 páginas dedicado a “Indiana Jones”

Reportagem “Shine a Litgh – Encontro de Titãs”

Reportagem “Goodnight Irene – Trampolim para a vida”

Entrevistas

Especial Indie Lisboa

“As Vítimas de Jack Bauer”

Continuação das “Memórias de Lauro António”

 

Passatempos:

Convites Duplos para “A rapariga cortada em dois” [pág. 2]

DVDs “Nome de Código: Cloverfield” [pág. 13]

DVDs “Elas não me largam” [pág. 51]

DVDs “Jogos de Poder” [pág. 83]

DVDs “Censurado” [pág. 84]

DVDs “Morte num Funeral” [pág. 104]

 

tags:
publicado por ZB às 18:47
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Ranking de Séries (18 de Maio)

Mais uma semana, novo ranking. Apesar de poucas mexidas, esta semana fica marcada pelo final de “CSI”, “Samantha Who?” e “The Office”. Para a semana termina a temporada para quase todas as restantes.

 

 

tags:
publicado por ZB às 18:20
link do post | comentar | favorito
|

 

posts recentes

Acho que o cabeçalho diz ...

O post mais inútil de sem...

Damages: outro tubarão ch...

Ranking de Séries (15 de ...

Battlestar Galactica – 4x...

Mais algumas edições R1

Jericho: O final alternat...

"24" apanha tubarão

BSG: Segunda parte da qua...

Emmys 2008: Candidatos a ...

Emmys 2008: Katherine Hei...

«Behind the Scenes» de "F...

Gossip Girl 2.0 desmentid...

Balanço da Temporada 2007...

Sarah Paulson em "Cupid" ...

"Dirt" cancelada

Balanço da Temporada 2007...

Ranking de Séries (8 de J...

E, agora, uma pequena sur...

Weeds: promo à quarta tem...

Mais uma para esperar ans...

Dexter: Jimmy Smits na te...

FOX anuncia datas dos reg...

«Chuta Pra Canto»: mais u...

Showtime dá luz verde a "...

tags

24(10)

90210(1)

abc(31)

alias(1)

aliens in america(1)

amc(1)

audiências(6)

axn(1)

back to you(2)

balanço da temporada(12)

banda sonora(3)

big shots(1)

bionic woman(3)

blogs(3)

bones(1)

boston legal(2)

brothers & sisters(2)

bsg(34)

californication(2)

cancelamentos(3)

canterbury's law(2)

castings(5)

cbs(10)

chuck(3)

csi(4)

damages(2)

desperate housewives(2)

dexter(7)

dirt(2)

dirty sexy money(3)

dvd(41)

dvd: raio-x(5)

emmys 2008(2)

estreias tv portuguesa(19)

find 815(3)

fox(22)

friday night lights(7)

fringe(3)

fx(5)

golden globes(6)

gossip girl(5)

grande massacre 2007(2)

grelha 2008-09(10)

greve(38)

grey's anatomy(12)

hbo(3)

heroes(17)

house(10)

how i met your mother(2)

jericho(9)

journeyman(2)

k-ville(2)

knight rider(9)

lançamentos(35)

lançamentos dvd: espanha(8)

lançamentos dvd: portugal(18)

lost(62)

machadadas(12)

mad men(2)

melhores 2007(15)

miss guided(2)

moonlight(2)

nbc(35)

new amsterdam(2)

nip/ tuck(3)

notícias(160)

off-topic(18)

one tree hill(3)

opinião(2)

óscares(2)

passatempos(8)

prémios(10)

prison break(8)

promos(38)

pushing daisies(3)

ranking(32)

regresso ao passado(5)

ronda de críticas(55)

samantha who?(4)

scifi(13)

sensual tv(8)

série recomendada(2)

showtime(11)

sondagens(2)

speechless(5)

stargate atlantis(2)

take(4)

tell me you love me(3)

terminator: the sarah connor chronicles(7)

the 4400(2)

the cw(7)

the office(5)

the return of jezebel james(2)

the shield(5)

the tudors(5)

til death(2)

tv nacional(23)

ugly betty(2)

vídeos(69)

x marca o local(36)

todas as tags

arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

pesquisar

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

 

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

 

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

 

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

 

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

 

 

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
blogs SAPO

subscrever feeds